• Barros e Oliveira

Saque do FGTS: Entenda como funciona a retirada do benefício



Com informações da Agência Lupa | Tem circula nas redes sociais que o trabalhador que decidir retirar R$ 500,00 do FGTS irá bloquear o fundo em caso de demissão.

No dia 24 de julho, o Ministério da Economia autorizou o saque anual de contas ativas e inativas do FGTS. A Medida Provisória (MP) 889, publicada em 24 de julho de 2019, permite duas novas modalidades de saque do FGTS:

Saque imediato de R$ 500: será realizada entre os meses de setembro de 2019 e março de 2020. Nessa modalidade, o saque do FGTS em caso de demissão não será afetado.

• Saque-aniversário: os trabalhadores poderão retirar entre 50% e 5% do seu saldo, dependendo do valor depositado, no mês de seu aniversário. É preciso ficar atento, pois caso o trabalhador seja demitido, não poderá mais retirar seu fundo de garantia – terá acesso apenas aos 40% de multa pagos pelo empregador.

Importante: Outras possibilidades de saque, como compra de imóvel ou doença grave, não são afetadas.

Caso o trabalhador opte por aderir ao saque-aniversário, é necessário que ele formalize essa decisão junto à Caixa Econômica Federal a partir de outubro de 2019. O beneficiário que se arrepender pode deixar o programa após cumprimento de dois anos de carência. Além disso, segundo o Ministério da Economia, “os valores do saque aniversário não são limitados a R$500,00. As possibilidades de saque são proporcionais ao valor do saldo do FGTS que o trabalhador possui, variando de 50% a 5% deste saldo”.

Para informações sobre o valor de benefício disponível, entre em contato com o 0800 724 2019

 

Rua Sete de Setembro 88, Gr. 511 - Centro - Rio de Janeiro CEP 20050-002 Tel.(21) 2507-2169 contato@barroseoliveira.com.br © 2013 Barros & Oliveira Advogados Associados. Todos os direitos reservados​​​​​​​